ABIMDE

Notícias - Saiba tudo da ABIMDE aqui

Linha de produção do Gripen alavanca a indústria de defesa nacional, diz José Mucio

O Ministro da Defesa, José Mucio, acompanhou o Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração da linha de fabricação do F-39 Gripen, na Embraer
Por Ministério da Defesa. Atualizado em 16/05/2023 - Publicado em 16/05/2023
Veja também
ABIMDE encerra participação na Eurosatory 2024 Por ABIMDE Atualizado em 16/05/2023 - Publicado em 16/05/2023
Indústria nacional em destaque na Eurosatory 2024 Por ABIMDE Atualizado em 16/05/2023 - Publicado em 16/05/2023
Encontro estratégico entre ABIMDE e Marinha fomenta fortalecimento da defesa brasileira Por ABIMDE Atualizado em 16/05/2023 - Publicado em 16/05/2023
Diretor global de privacidade do Twitter/X é confirmado para a 17ª edição da ISC Brasil Por ISCBRASIL Atualizado em 16/05/2023 - Publicado em 16/05/2023
Ver mais

Na última semana, o Ministro da Defesa, José Mucio, acompanhou o Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva na cerimônia de inauguração da linha de fabricação do F-39 Gripen, na Embraer, em Gavião Peixoto (SP). O projeto estratégico de defesa, conhecido como F-X2, é uma parceria entre a Força Aérea Brasileira (FAB) e a empresa sueca Saab para a aquisição de 36 aeronaves, que ampliarão a capacidade de defesa aérea do país. O investimento no desenvolvimento dos equipamentos - cerca de R$ 19 bilhões (total do contrato, conversão em câmbio atual) - alavanca a indústria de defesa nacional, por meio de programa de transferência de tecnologia, promove maior autonomia tecnológica e gera cerca de 13 mil empregos diretos e indiretos.

O ministro José Mucio ressaltou o trabalho da Defesa em prol do parque industrial brasileiro e a posição do Brasil no desenvolvimento de equipamentos dessa natureza. "Essa parceria proporciona, ainda, ao Brasil a necessária transferência de tecnologia de ponta, permitindo, hoje, a inauguração de uma linha de produção da aeronave em solo nacional. Destaco que poucos países no mundo possuem esta capacidade". Enfatizou, também, sobre a responsabilidade da pasta e a compatibilidade com o tamanho do país. "A aquisição dos caças Gripen traz para a Força Aérea, em particular, e para o Brasil, no sentido mais amplo, a aquisição de novos horizontes na capacidade de prover uma defesa aérea compatível com as dimensões continentais do Brasil".

Homem de terno e gravata em frente a computador

Descrição gerada automaticamente

Antes da cerimônia, a comitiva presente percorreu a linha de montagem da aeronave, na qual serão desenvolvidas 15 das 36 unidades adquiridas pela FAB, Naquele local, o Presidente Lula realizou o descerramento da placa de inauguração do setor. Já durante a cerimônia, foi apresentado um vídeo institucional sobre a parceria e sobre os benefícios do Programa Gripen para a indústria brasileira, além do papel fundamental da Embraer na produção do equipamento. Autoridades brasileiras e suecas discursaram, enfatizando o orgulho da cooperação entre os dois países.

Uma imagem contendo atletismo, em pé, mulher, grupo

Descrição gerada automaticamente

O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno, falou sobre a relevância do marco histórico alcançado para a Força e para o Estado. "Orgulhosamente, reconheço que essa fecunda parceria posicionou a FAB em um novo patamar tecnológico, bem como que, da salutar cooperação entre a Saab e a Embraer, certamente, será possível ao Brasil tornar-se um hub de exportação de caças supersônicos para outros países".

Estiveram presentes, ainda, o Ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho; a Ministra da Ciência, Tecnologia, Inovação, Luciana Santos; o Ministro Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, General de Exército R/1 Marcos Antônio Amaro dos Santos; o Ministro Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Márcio Costa Macêdo; o Ministro para a Defesa Civil da Suécia, Carl-Oskar Bohlin; o Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, Almirante de Esquadra Renato Rodrigues Aguiar Freire; o Secretário-Geral do MD, Luiz Henrique Pochyly da Costa; o Presidente da Embraer Defesa e Segurança, João Bosco da Costa Junior; e o Presidente da Saab, Micael Johansson; entre outras autoridades civis e militares.

Projeto F-X2 - O projeto F-X2 nasceu da necessidade de reequipar a Força Aérea com novos aviões de caça, para substituição dos antigos F-2000 (já desativados) e dos modelos F-5 e A-1. Em 2014, foi assinado contrato entre a FAB e a empresa Saab para a aquisição de 36 F-39 Gripen, sendo 28 unidades do tipo monoposto (um assento) e oito do tipo biposto (dois assentos). Até o momento, seis unidades foram recebidas e quatro já estão em operação, no Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1º GDA), na Base Aérea de Anápolis, em Goiás. As duas últimas unidades chegaram ao Brasil na sexta-feira (05), no Porto de Navegantes (SC).

Conhecido por apresentar elevada eficiência, baixo custo de operação, alta disponibilidade e avançada capacidade tecnológica, o F-39 Gripen é um caça de última geração que atenderá às necessidades operacionais da FAB durante 30 anos. A aeronave é capaz de executar missões de defesa aérea, ataque e reconhecimento, como o policiamento do espaço aéreo em regiões críticas. Equipado com radar, sensor infravermelho e mísseis ar-ar, com capacidade BVR (Beyond Visual Range) e WVR (Within Visual Range), o Gripen é um sistema de armas com alta letalidade frente a eventuais ameaças aéreas.

Indústria de Defesa - A Base Industrial de Defesa (BID) participa do projeto com empresas capacitadas e que foram incluídas no pacote de compensações negociado pela Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC-FAB). Entre outros processos, a BID está presente no desenvolvimento de estruturas, sistemas e aviônicos. O programa de transferência de tecnologia é composto por cerca de 60 projetos-chave. O mais expressivo é o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen (GDDN - Gripen Design and Development Network), localizado na planta industrial da Embraer, em Gavião Peixoto (SP). Na fábrica brasileira, 15 das 36 unidades do avião serão produzidas por engenheiros e técnicos brasileiros que passaram por treinamentos teóricos e práticos na sede da sueca Saab, em Linköping. A previsão é de que o último caça seja entregue em 2027.

Por Mariana Alvarenga

Fotos: Jefferson Venancio
 

Voltar

Atendimento ao Associado

(11) 3170-1860

São Paulo - SP

Avenida Paulista, Nº 575 | 12º andar, Conjunto 1201 a 1208 - Bela Vista - CEP: 01311-911

Todos direitos reservados a ABIMDE2024

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade.